História

Democracia-Cristã

A União da Democracia Cristã do Brasil (UDC) é um partido político de ideologia conservadora nascente dos democratas cristão pró-vida, pró-trabalho, brasileiros que são atraídos para os princípios unificadores da Democracia Cristã (a filosofia política centrista de direita comum na Europa e na América Latina, e profundamente ressonante na nossa história). Em 13 de agosto de 2014 surgiu em uma assembleia, no Rio de Janeiro, fruto do encontro liderado por seu fundador e presidente Claudio Avelar, com os 130 idealistas da Democracia Cristã representando 16 estados brasileiros. Estimularemos ações de políticas públicas bem planejadas, constantes e de longo prazo, realizadas em parceria com o setor privado industrial de modo a possibilitar o desenvolvimento tecnológico, com objetivos últimos da atividade acadêmica, que estará necessariamente ligada ao ambiente produtivo do agronegócio, das indústrias e das empresas em geral.

O UDC tem abrangência e atuação nacional, e representação regional municipal e zonal, desde que nele constituído. Oficialmente publicado em 27 de outubro de 2014 no D.O (Diário Oficial da União) e registrado no 2°Cartório de Registro Público de Pessoas Jurídica da Capital Federal sob o número de ordem 7250, e com o registro dos Atos Constitutivos protocolado sob o número 89612 e consta averbada à margem do registro à Ata de fundação, protocolado sob o n°89613 cumprindo as exigências do art. 9° da Resolução – TSE n°23.282/10. Com inscrição na receita federal CNPJ 21.829.147/0001-69, o Partido passou a ser considerado uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sua sede e foro em Brasília – Capital Federal, exceto para as questões administrativas e financeiras, que serão de responsabilidade da subsede na capital do estado do Rio de Janeiro, com a sigla UDC, de duração indeterminada, é regido pela Constituição Federal, pela legislação aplicável e por seu Estatuto e pelo seu Programa, estes aprovados em Convenção Nacional (CN). Também é regido pelas diretrizes estabelecidas pelos órgãos de sua direção nacional, na forma da legislação vigente.

O Partido UDC se descreve com os princípios da Democracia Cristã Conservadora de Direita. Ele enfatiza o “respeito da dignidade humana, a importância da família e comunidades próximas, defendendo os fracos, incentivando desenvoltura e responsabilidade individual e coletiva, e não apenas para si, mas também para os seus vizinhos e ao resto da criação”.

O objetivo fundamental do UDC é construir, uma sociedade verdadeiramente Livre, Justa, Solidária e apresentando como seus principais eixos de luta a valorização, moral, profissional e política do cidadão bem como a integração da sociedade por meio de medidas econômicas, sociais e políticas sem caráter excludente e discriminatório. Reconhece a pessoa como centro e razão fundamental de todo o processo social, econômico e político e assim sendo, afirma que o Estado deve estar sempre a serviço da sociedade e não a sociedade a serviço do Estado. Defenderemos a tradição, a família, a escola e a religião, que devem ser as bases através das quais as mudanças sociais devem ocorrer de forma natural e gradual.

Nós do UDC, nos enquadramos em obediência a constituição Brasileira de acordo com seu preâmbulo “Nós representantes  do povo brasileiro, reunidos em  Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL”.

Considerando que o Estado laico é um estado neutro e leigo, de modo geral busca-se através dele que uma sociedade mesmo com diversidade de crenças e ideologias, que viva em harmonia, tratando o próximo com devido respeito, como também obedecendo a os dispositivos constitucionais que amparam a liberdade religiosa, conforme preconiza o artigo 5°, VI e o artigo 19° da Constituição da República Federativa do Brasil. Dessa maneira o UDC caminha neste sentido.

Nós do Partido UDC representamos a mulher e seu desenvolvimento na sociedade brasileira, representamos o negro e quilombola na sua luta pela história do brasil e por mais respeito, representamos os índios e suas tradições que fizeram do nosso povo mestiço uma diversidade cultural, representamos os jovens e seus ideais por um país mais justo, prospero, com mais educação, representamos os idosos e sua eterna busca por uma terceira com mais dignidade. Representamos os trabalhadores e sua história de força e reivindicações por melhores condições de trabalho. Resgataremos a família no seu papel como base moral e cultural da sociedade, fértil solo para o ensino das virtudes tradicionais, para o desenvolvimento do espírito nacional e para a construção do pensamento cívico e fraterno de nação.